segunda-feira, 1 de março de 2010

Primeira de Março

A principal matéria da pauta do plenário nesta primeira semana de março, é o Projeto de Lei (PL) 5941/09, do Executivo, que prevê a capitalização da Petrobras, com o objetivo de capacitá-la a explorar o petróleo do pré-sal.

O projeto autoriza a União a ceder à Petrobras o exercício das atividades de pesquisa e lavra de petróleo, gás natural e outros hidrocarbonetos na área do pré-sal.

Depois disso, faltará apenas uma deliberação para encerrar a análise na Câmara dos Deputados (CD) dos quatro projetos do pré-sal enviados pelo Executivo: a da emenda ao PL 5938/09 que muda os critérios de distribuição dos royalties do petróleo entre os estados. Esse item, porém, só será decidido na segunda semana de março.

Além disso, cinco propostas de emenda à Constituição (PECs) estão na pauta do plenário. Uma das mais polêmicas é a PEC 471/05, que efetiva os atuais responsáveis pelos cartórios. Como não há acordo em torno dessa matéria, ela já saiu e voltou à pauta por seis vezes.

Já a PEC 30/07, amplia a licença-gestante de 120 para 180 dias. O substitutivo aprovado em comissão especial, garante o benefício também para as mulheres que adotarem crianças e adolescentes.

A PEC 358/05, do Senado Federal (SF), representa uma nova etapa da Reforma do Judiciário. Ela proíbe o nepotismo nos tribunais; cria a exigência de pelo menos três anos no cargo para que o magistrado adquira o direito à vitaliciedade; muda a composição do Superior Tribunal Militar (STM); e amplia as competências do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ), entre outras medidas.

Também está na pauta a PEC 446/09, do Senado, que cria um piso salarial nacional para policiais civis e militares e bombeiros. Ela transforma os salários dessas três categorias em subsídios e estabelece que o piso será fixado em lei federal.

E a PEC 308/04, cria as polícias penitenciárias federal e estaduais e dá melhores salários e condições de trabalho aos profissionais do setor.

Um comentário:

Agepen Marcos disse...

PEC 308/04 POLÍCIA PENAL!! CHEGA DE O AGENTE BAIXAR A CABEÇA DIANTE DO CRIME ORGANIZADO QUE COMANDA A CADEIA, ESSA SOBREVIDA E ESSE RECONHECIMENTO DADO AO FUTURO POLÍCIAL PENAL É SEM SOMBRA DE DUVIDA UM GOLPE PROFUNDO NOS BANDIDOS QUE FAZEM DAS PENITENCIARIAS SEUS QUARTEIS GENERAIS! AGRADEÇO A TODOS OS DEPUTADOS QUE APOIAM A POLÍCIA PENAL EM NOME DE TODOS AGEPENS DO BRASIL, ESSES PARLAMENTARES DEPOIS PODEM BATER NO PEITO E DIZEREM EU AJUDEI A CONSTRUIR ESSE SISTEMA DE PRIMEIRO MUNDO!! E PODEM NOS COBRAR PORQ O Q DEPENDER DE NÓS VAMOS FAZER O MELHOR!